in

Bolsonaro não recorre da decisão e justiça encerra o processo de Adélio Bispo – Jovem Pan FM

Estadão ConteúdoA defesa de Bolsonaro disse que resolveu adotar nova estratégia pois Adélio se apresentou “como uma parte de uma engrenagem para a prática do grave crime”

Embora tenha dito que recorreria da decisão que considerou inimputável o seu agressor, Adélio Bispo de Oliveira, o presidente Jair Bolsonaro não pediu recurso, assim como o Ministério Público Federal (MPF), e o caso foi encerrado nesta terça-feira (16).

Acusado de esfaquear o então candidato do PSL durante evento de campanha, Adélio foi absolvido no dia 14 de junho e será internado por tempo indeterminado no presídio federal de segurança máxima de Campo Grande (MS). A absolvição se baseou em outra decisão da Justiça que o considerou inimputável por ter transtornos psicológicos.

Em nota, a 3.ª Vara Federal da Justiça Federal em Juiz de Fora afirmou que “a sentença transitou em julgado”. De acordo com o texto, no dia 17 de junho o MP foi intimado e não apresentou recurso e, no dia 28, Bolsonaro também o foi, mas não recorreu no prazo legal. “Por último, a defesa de Adélio Bispo de Oliveira, intimada da sentença, renunciou ao prazo recursal em 12 de julho de 2019”. Assim, diz a nota, “a sentença transitou em julgado em 12 de julho de 2019, não sendo mais cabível a interposição de qualquer recurso”.

O escritório Moraes Pitombo, que atua na defesa do presidente Jair Bolsonaro, afirma ter mudado de posição quanto à decisão de recorrer da sentença do juiz Bruno Savino. “Os advogados do sr. presidente preferiram adotar nova estratégia jurídica, em razão da persecução penal evidenciar que o condenado se apresentou como instrumento, ou parte de uma engrenagem, para a prática do grave crime”, disse o texto.

O advogado de Adélio Bispo, Zanone Oliveira, declarou que o desfecho era esperado. “Prova científica, prova técnica, aí não tem como não. A gente entende de direito. De medicina sabem os psiquiatras, os psiquiatras forenses e os psicólogos. Ali é doença mental, é outro mundo. E os laudos não mentem. Agora é ir lá visitar o Adélio. Vamos lá depois de amanhã”.

Na sentença, o juiz absolveu Adélio Bispo depois de considerá-lo inimputável, ou seja, não poder ser condenado, por, no caso, ser portador de Transtorno Delirante Persistente, conforme apontaram laudos médicos. A absolvição, segundo o juiz Bruno Savino, ocorreu “impropriamente”, em razão da inimputabilidade. Foi aplicada a Adélio Bispo, no entanto, medida de segurança que, no caso, é a internação do autor do atentado contra Bolsonaro “por tempo indeterminado, enquanto não for verificada a cessação da periculosidade, o que deve ser constatado por meio de perícia médica”.

Adélio Bispo, com a sentença, deverá passar pela primeira avaliação psiquiátrica no prazo mínimo de três anos, “em razão das circunstâncias do atentado e da altíssima periculosidade do réu”, conforme a sentença.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Fonte Oficial: https://jovempan.uol.com.br/noticias/brasil/bolsonaro-nao-recorre-da-decisao-e-justica-encerra-o-processo-de-adelio-bispo.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Segredos dos Famosos.

Johnnie Walker Red Label terá pela 1ª vez no Brasil uma coleção de roupas. Vem saber! – Moda – Glamurama

Prefeito que abusava de pacientes no Ceará é afastado, expulso do partido e tem registro de médico suspenso – Jovem Pan FM