in

Temer pede ao STF que inquérito sobre propina da Odebrecht fique na Justiça Eleitoral de São Paulo – Jovem Pan FM

Fátima Meira/Estadão ConteúdoTemer é suspeito de receber propinas da Odebrecht

A defesa do ex-presidente Michel Temer pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que fique na Justiça Eleitoral de São Paulo o inquérito que o investiga por supostamente ter recebido propinas da Odebrecht em contrapartida ao atendimento de interesses da empreiteira na Secretaria de Aviação Civil.

As apurações começaram a partir de delação premiada feita por executivos da empresa. O procedimento ainda investiga a atuação dos ex-ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco, que entre 2013 e 2015 comandaram a Aviação Civil e são aliados do ex-presidente. Todo o grupo é filiado ao MDB.

Em outubro passado, o ministro do STF Edson Fachin suspendeu temporariamente a investigação de Temer no caso – relacionado com um jantar realizado em 2014 no Palácio do Jaburu. O encontro teria servido para solicitar e negociar os valores. Na época, Michel Temer ainda era vice-presidente da República.

No relatório final do inquérito, que apura propinas de R$ 14 milhões da Odebrecht para a cúpula do MDB, a Polícia Federal concluiu pela existência de indícios de que Temer, Padilha e Moreira Franco cometeram os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O caso de Moreira Franco e Padilha foi encaminhado para o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), mas a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, entrou com recurso para que a investigação seja encaminhada à Justiça Federal. As punições são mais brandas na Justiça Eleitoral.

“Não há nenhum indício mínimo de que o presidente da República tenha cometido ou ordenado o cometimento de qualquer ilícito penal. As imputações pairam no campo da mera imaginação da agravante”, sustenta a defesa de Temer, que protocolou a petição no STF em dezembro do ano passado, quando o emedebista ainda ocupava a presidência.

A peça foi divulgada nesta semana no sistema do STF. Mesmo ressaltando que Temer não “aderiu a nenhuma das imputações criminais” descritas pela Procuradoria, a defesa do ex-presidente diz que os fatos envolvendo os outros investigados são de natureza eleitoral, o que justificaria o envio do inquérito ao Tribunal Regional Eleitoral.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Fonte Oficial: https://jovempan.uol.com.br/noticias/brasil/temer-pede-ao-stf-que-inquerito-sobre-propina-da-odebrecht-fique-na-justica-eleitoral-de-sao-paulo.html.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Segredos dos Famosos.

Comentários

Thaiz Schmitt ressalta benefícios de andar de patins: ‘Bumbum agradece’ – O Fuxico

Filho de Matthew McConaughey e Camila Alves é fã do grupo de Kpop BTS – O Fuxico